sábado, 28 de abril de 2012

MOGYANA: O RAMAL DE CALDAS VIVE

Percorrer o Ramal de Caldas da Cia. Mogyana, no trecho de serra entre Poços de Caldas e Águas da Prata, é privilégio hoje restrito aos funcionários da FCA, que opera o trem de minério da CBA, e alguns aventureiros que fazem o caminho a pé.
   
Em março de 2012 Memória de Poços de Caldas teve a oportunidade de fazer esta viagem, partindo de Águas da Prata até a Estação Bauxita -algumas fotos da viagem estão publicadas aqui.
  
O vídeo acima, feito com câmera convencional, é um resumo contendo alguns pontos interessantes do trajeto de cerca de 1 h, até a Estação da Cascata. O áudio não é o real, pois o carro de linha usado para a viagem tem o mesmo ruído de um ônibus, mas dá para ter uma ideia dos bons tempos da viagem com uma locomotiva a vapor.
   
Gostou? Comente!
  
"Povo que não conhece sua história está condenado a repeti-la".

9 comentários:

AnaCristina disse...

eu gostei! e gostaria de fazer o caminho a pé! quando vão de novo?

AnaCristina disse...

que maravilha!! mas....tem certeza que o boi nao virou churrasco?? onde fica essa estação bauxita? vi uma estrada passando um carro ao lado....é possivel chegar de carro até la e ver essa estação? outra duvida: em que ponto do trajeto o trem pega o rumo para a estação de poços de caldas? esse seria o trajeto do passeio turistico?

DanzaVilela disse...

Que vaca louca!!!

DanzaVilela disse...

Que vaca louca!!!

Alex Leão disse...

Muito legal Caruso! A qualidade tá ruim mesmo, mas fico imaginando o que será aproveitar esse passeio ao vivo num trem turístico aí em Poços! Me arrepiou o trecho no viaduto do Tajá! Muito bacana MESMO. Achei engraçado o bezerrinho ficar atravessando a linha na frente do auto de linha, parecia que queria ser atropelado, se fosse um trem mesmo tinha virado filé! :^) Um abraço.

Anônimo disse...

Que saudades da epóca em que pegava o trem aqui em Poços, ia até Águas da Prata com minha mãe, tias, irmão...passeavámos um pouco por lá e voltava...epóca em que espero recordar sempre...quero ver esse trem de novo nos trilhos...PARABÉNS A VÔCES PELAS UNIÃO DE FORÇAS E CORAGEM PARA UMA LONGA CAMINHADA. ADOREI O VIDEO ACIMA. ABRAÇO

Denis W. Esteves disse...

Caruso,
Passeio fantástico! Esse trecho é uma obra prima, tanto da natureza quanto da engenharia ferroviária.
Abraços.

Rubens Caruso Jr. disse...

Vamos lá:
ANA - Vamos juntar um grupo uma hora dessas e descer a serra. O passeio é entre a Estação e a Cascata, que fica perto do bairro Marco Divisório, chegando a Poços pela Prata; o boizinho saiu ileso, nosso maquinista é experiente e viu o bicho de longe; o trajeto do projeto do Trem Turístico parte da Estação de Poços e vai até a Estação Bauxita, que fica dentro da CBA. A Estação seguinte é a Cascata, a que aparece no vídeo, hoje abandonada.
ALVARO - foi uma eternidade até o bicho sair do caminho, mas saiu ileso.
ALEX - Na próxima vamos levar uma câmera profissional e montar fora do carro. Essa ficou atrás do parabris; no caminho tem uns três restos desses "filés" que você citou, pois o carro de linha é leve, o trem não tem jeito de parar. O Tajá é um monumento, o Túnel também.
ANÔNIMO - Obrigado.
DENIS - Tem razão. Fiquei pensando no pessoal que fez tudo isso na mão e hoje nos damos ao luxo de ignorar esse preciosa página de nosso passado.
Um abraço a todos!

Rozana Faro disse...

Adorei o vídeo. Fiz essa viagem com meu filho (ainda pequeno) e meus dois sobrinhos, pouco antes do trem ser desativado. O tempo passou, mas as lembranças permanecem. Agora em 2012 fiz uma parte do trajeto a pé com a escola. Foi muito bom e espero que essa iniciativa dê bons frutos para todos e que possamos preservar esse patrimônio que faz parte da história da cidade e de muitos de seus moradores.
Abs.Rozana

Postar um comentário

Memória de Poços de Caldas é um trabalho cultural, sem fins lucrativos, e democrático. Aqueles que quiserem se comunicar diretamente com o autor podem fazê-lo pelo email rubens.caruso@uol.com.br .