quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

VEREADOR TOGNI, ALIADO DA PRESERVAÇÃO FERROVIÁRIA

Memória de Poços de Caldas publica, a seguir, trecho da fala do vereador Marcus Eliseu Togni, proferida  em 14/02/2012 na tribuna da Câmara Municipal. A gravação está no vídeo abaixo. Acompanhe:
   
“A gente começa a entender que, até uns tempos atrás, a gente tinha alguma... deslocamento de intenção de Ministério Público. Agora começou Corpo de Bombeiros. Outro dia um cidadão, já que não é a primeira vez que faz isso, sempre afronta, um grande ostentador de veiculação aí, na mídia, Caruso, amigo do nosso vereador (risos) Tiaguinho Cavelagna, entrou com um Mandado de Segurança querendo inibir que o Município fizesse, na Fepasa, a festa do carnaval da escolha da rainha, dizendo que macularíamos a estrutura. Alguém precisa dizer para este senhor que ali funcionava trem, e ele precisa saber quanto pesa uma locomotiva!
   
A gente vive numa cidade, desse jeito, que qualquer pessoa dá um palpite e sempre acha alguém que aceita. Vai pro rádio, e devagarzinho a gente vai detonando e aí a gente vê Campestre, Caconde, Fama, todo mundo vai nos passando nas aptidões turísticas que nós tínhamos. Nós vamos perdendo o patrimônio turístico que nós tínhamos, e a gente fica sem discutir os pontos de vista nosso até que validade tem".
 
Algumas considerações sobre a fala do vereador são importantes:
-embora não compreenda o termo "grande ostentador de veiculação", fato é que este pequeno site expressa, pelo nome -Memória de Poços de Caldas- a vocação desse trabalho;
-não sou "amigo" do vereador citado na fala;
-não entrei com "Mandado de Segurança" contra a realização de evento carnavalesco na Estação. Publiquei um alerta a respeito da incompatibilidade de uso da já deteriorada Estação (o termo Estação, claro, não se refere apenas ao prédio, mas ao conjunto tombado), bem como sugestão de que o evento fosse realizado no Ginásio mais tarde interditado pelos Bombeiros. A ideia foi compreendida pelo Ministério Público Federal, representado pelo Procurador da República José Lucas Perroni Kalil, que ajuizou ação para o caso;
-quanto ao peso de uma locomotiva, posso responder tranquilamente desde que saiba a qual máquina se refere.
Sem ressentimentos. Não cultivo inimizades. Sou do bem.
  
Mas sem dúvida o melhor do discurso do vereador, cujo conhecimento sobre o tema ferroviário abunda, é sua adesão ao movimento de preservação de tão importante patrimônio histórico e turístico de Poços de Caldas. Disse ele: "todo mundo vai nos passando nas aptidões turísticas que nós tínhamos. Nós vamos perdendo o patrimônio turístico que nós tínhamos". Perfeito. Essa frase é chave, que tomo emprestada para afirmar, sem erro, que São Lourenço, Jaguariúna, Tiradentes e outras cidades com projetos ferroviários bem sucedidos estão "nos passando nas aptidões turísticas".
      
Não custa lembrar que a Estação Mogyana, sem o devido cuidado, além da construção de muros no leito da ferrovia, entre outras ameaças, representam claramente que "vamos perdendo o patrimônio turístico que tínhamos".
  
Muito obrigado, Vereador, por resumir tão bem a minha luta pela preservação do patrimônio histórico e  turístico chamado Mogyana. Um aliado de peso e do qual não se espera nada além do irrestrito apoio à causa. Bem vindo, Vereador Marcus Togni! Segue um vídeo com algumas imagens do que temos pela frente.

Rubens Caruso Jr.
Foto: Omar Freire/Imprensa MG

Clique nas imagens do Memória de Poços de Caldas para ampliá-las.
"Povo que não conhece sua história está condenado a repeti-la".

10 comentários:

EFGoyaz disse...

Parabéns ao vereador, que finalmente compreendeu que turismo de fato e preservação cultural são aspectos de uma mesma coisa.
Se a cidade cuidar bem do que já tem, se souber preservar sua história e planejar com carinho o seu desenvolvimento, então os turistas virão naturalmente. Retomar a vocação ferroviária de Poços de Caldas, com toda sua beleza natural, é apostar num DIFERENCIAL que nenhuma outra cidade terá.
Parabéns ao vereador. Sabemos que a Europa, mesmo com toda a crise que a assola, vai continuar recebendo milhões de turistas, que lá deixam uma quantia incalculável de recursos financeiros. Os turistas vão até a Europa porque encontram um patrimônio histórico muito bem cuidado ao longo de séculos. Já pensou se a Europa tivesse destruído seu acervo arquitetônico e cultural usando os discursos vazios que usamos aqui no Brasil? Nessa época de crise quem iria até lá? Fazer o quê numa cidade igual a qualquer outra? A Europa vê tudo com olhos estratégicos. É inteligente. Os europeus (em segredo) descobriram há séculos que preservação cultural e progresso não são divergentes, são complementares. Parabéns ao vereador Marcus Togni por finalmente compreender essa minúcia.

Rafael disse...

Vishi,a locomotiva subia na rampinha de concreto injambrada pra estacionar sobre o piso da plataforma tambem?

Anônimo disse...

Caruso, quem sabe aos poucos as nossas aspirações vão se materializando e pessoas como o nobre vereador comecem a ser favoráveis a que àquilo que agora o nosso Prefeito sugere (fazer do leito da ferrovia ciclovia, etc..) seja terminantemente eliminado de qualquer projeto que se venha a propor. Não sou contra a mais ciclovias ou pistas para caminhadas, etc, de forma alguma. Com certeza essas podem ser implementadas de outras formas e muito melhores do que pelo leito. Com certeza. Abraço, Marcelo Ramos

Pedro P. Diniz disse...

Não se espera outra postura do nobre vereador que não a de abraçar uma causa tão importante: a preservação dos diversos patrimônios da cidade. Aposto que os ancestrais dele chegaram em Poços de trem!
E os outros vereadores, quando entram no assunto?
Parabéns, vereador Togni!

Denis W. Esteves disse...

Parabéns ao Vereador Togni. Eis que em um golpe de lucidez e espírito público salta aos olhos de um dos vereadores a necessidade inadiável de recuperar o prestígio do Turismo em Poços de Caldas. Togni está correto ao dizer que outros municípios estão passando a dianteira de Poços. Cada um se valendo de suas características, vocações e deferenciais. Apenas Poços teima em ficar para trás renegando sua ilustre alma ferroviária. Que seus colegas da Câmara ouçam seu alerta e somem esforços para recuperar essa ferrovia, e com ela revitalizar o turismo da cidade. Que o prefeito e seus secretários se ocupem do que realmente pode trazer benefícios à cidade, trabalhando pela recolocação dos trilhos.

Carmen Lúcia Junqueira Arantes disse...

Apesar de ter lido, relido e não ter entendido praticamente nada do que o vereador Marcus Togni falou, também prefiro ficar com a frase do "vamos perdendo o patrimônio turístico que tínhamos" para acreditar que ganhamos um aliado de peso na defesa do nosso patrimônio.

Vereador, basta nos inteirarmos da belíssima história de Poços de Caldas, da sua formação, das suas peculiaridades, da sua riqueza em termos de patrimônio construído e ambiental, para entendermos que isso tudo nos pertence e cabe a cada um de nós defender.

Isto dá muito mais samba que desfile de carnaval.

AnaCristina disse...

parabens

Alexandre Cagnani disse...

Caro Caruso,
Realmente o português é uma lingua difícil. Principalmente quando o escritor conhece o seu idioma e faz uso das diversas figuras de linguagem disponíveis, além de um certo "cinismo" inteligente.Sendo assim, parece-me que a maioria das pessoas não entendem o real significado do artigo.

Abraços

Alexandre Cagnani

Clodoaldo disse...

Esse apoio me causa estranheza ao surgir apenas em ano eleitoral enquanto esse debate se arrasta há algum tempo.

Marco Antonio Moreira disse...

"Vamos perdendo o patrimônio turístico que tinhamos..."

Única coisa aproveitável nesse discurso confuso do "nobre" vereador. Faltou dizer que a atual administração tem uma boa parcela de culpa nisso, não é ?

Postar um comentário

Memória de Poços de Caldas é um trabalho cultural, sem fins lucrativos, e democrático. Aqueles que quiserem se comunicar diretamente com o autor podem fazê-lo pelo email rubens.caruso@uol.com.br .